terça-feira, 16 de março de 2010

Públicação de revista

Revista Mulheres - Imprensa independente pela libertação da Mulher
Já está nas ruas a Revista Mulheres do mês de março, especialmente elaborada pra comemorar o centenário do Dia Internacional da Mulher, com textos sobre esse dia de luta, polêmica com a esquerda, uma entrevista realizada em 2008 com a médica acusada de ter realizado mais de 10.000 abortos no MS, além de teoria e cultura para a luta pelo fim da opressão da mulher


A Revista Mulheres do mês de março já está nas ruas. Para o mês em que se comemora o Dia Internacional da Mulher em seu aniversário de 100 anos, o Coletivo de Mulheres Rosa Luxemburgo preparou uma edição especial para resgatar o caráter histórico de luta, desse dia. Para isso foi elaborado um texto sobre as origens proletárias e revolucionárias do 8 de março, além de um texto de Lênin sobre a data.

Como 2010 é também ano eleitoral aproveitamos essa edição para discutir a importância da participação política das mulheres, destacando o fato de as principais candidaturas da “esquerda” serem mulheres, Dilma Rousseff (PT), Marina Silva (PV), Heloísa Helena (Psol), preparamos uma análise sobre o verdadeiro caráter dessas candidaturas, seu papel na etapa política atual etc. e uma polêmica intitulada “A Esquerda e a Questão da Mulher”. Além de outras matérias nacionais e internacionais sobre a situação da mulher em todo mundo, sempre procurando discutir o fato a partir da defesa de um programa que tem por princípio a libertação e uma verdadeira emancipação das mulheres.

Um dos destaques da Revista é a entrevista concedida pela médica Neide Mota Machado, dona da Clínica de Planejamento Familiar de Campo Grande, fechada em 2007. A batida policial resultou no indiciamento de quase 10.000 mulheres. Elas tiveram seus prontuários apreendidos e usados ilegalmente pela polícia pra acusa-las de aborto provocado. Além das mulheres, Neide e seus funcionários também foram processados sob acusação de aborto e formação de quadrilha.

A entrevista foi realizada em 2008. Sua divulgação agora se faz oportuna já que Neide foi encontrada morta em novembro passado, dentro de seu carro. A polícia alega que tenha sido suicídio e usa como um dos argumentos para justificar essa tese o fato de Neide não ter religião e estar lendo no período de sua morte um livro de escritor ateu. Fato amplamente divulgado pela imprensa capitalista, de maneira oportunista, para disseminar o preconceito contra pessoas sem religião.

Uma importante marca da Revista Mulheres é dedicar uma parte especial para divulgar personalidades femininas que participaram da luta política, que atuaram através da arte e da cultura em geral contribuindo para a uma melhor compreensão e organização das mulheres. Nesta edição a escritora negra Carolina de Jesus é a homenageada.

A Revista Mulheres é a publicação do Coletivo de Mulheres Rosa Luxemburgo, uma publicação mensal, a única publicação regular da esquerda nacional que tem por objetivo contribuir para a luta e evolução da consciência política das mulheres. Contribua com a imprensa independente e faça sua assinatura ou adquira já sua edição.

Entre em contato para conseguir sua publicação, por este e-mail ou telefone:

Perci (61) 8448.4709



Leia mais: http://www.feminismo.org.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=850:revista-mulheres-imprensa-independente-pela-libertacao-da-mulher-&catid=43:politica#ixzz0iLmCBWUm
Under Creative Commons License: Attribution Non-Commercial

Nenhum comentário: