segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

Nota de Apoio e Solidariedade ao SINPROESEMMA

O CENTRO DE PROMOÇAÕ DA CIDADANIA E DEFESA DOS DIREITOS HUMANOS PADRE JOSIMO, composto por militantes das causas democráticas e por justiça social – manifestamos a nossa solidariedade e apoio ativo ao Sinproesemma que ingressou no Tribunal de Justiça, com uma Ação Civil Pública (ACP) contra o Governo do Estado. O objetivo é fazer com que o Governo suspenda imediatamente à realização do seletivo simplificado para a contratação de 8.692 professores temporários em diversas áreas e modalidades e realize concurso público para atender à demanda da rede pública estadual de ensino.

Pelo fim do seletivo, CONCURSO PÚBLICO JÁ!

Conceição de Maria Amorim, Francisca Andrade e Maria de Lourdes Rodrigues – Coordenadoras do Centro de Direitos Humanos Padre Josimo – Imperatriz - Ma

3 comentários:

Gleydson Martins disse...

Quero parabenizar o CPCDDH não só pela ação de beneficiar a educação de nosso estado mais tbm por sempre está direto ou indiretamente lutando por melhorias de uma forma em geral!

Rosario Conceição Medeiros disse...

Olha que essa história de seletivo vem se arrastando ha anos....uma herança dos Sarneys que parece que o velhinho gostou???? o que é que tem de diferente mesmo nesse governo???? Os trabalahdores continuam sem serem respeitados, para terem seus direitos tem que lutar e muito e serem acusados de sarneisistas porque lutam. Se não lutam tem seus direitos desrespeitados....Mais agente sabe que com esse Tribunal ai num se pode contar muito, quando os beneficiados são o povo, quem se lixa para os filhos de trbalhadores que precisam da escola pública??? SE NINGEUM SE INSCREVESSE PARA O SLEETIVO SERIA BOM,mais as filas dobram quarteirões por causa do dsemprego...nóis tá é f... como diz o Lula.Tb apoio o SIMPROESEMA.

Partido Socialismo e Liberdade - Diretório de Imperatriz disse...

Os ataques contra a educação e os profissionais do ensino do Maranhão são há muito tempo disseminado por este e outros governos que passaram, mas por ironia o atual é um dos mais ferrenhos – basta lembrar da lei do Cão editada no abrir das cortinas do “novo governo” com praticas velhas – e se desenrolou até hoje, onde mais uma vez a educação, que é principal lema de seu partido, mostra a que veio com a realização de um seletivo ou invés de um instrumento mais democrático, legal e necessário que é o concurso público.
Elogiamos e apoiamos a ação movida pelo SINPROESSEMMA exigindo a realização de concurso para suprir a carência do quadro de servidores da educação do Maranhão, que é a forma mais legitima e protege os trabalhadores do subemprego oferecido pelo governo populista de Jackson Lago e sua corja.